BarCamp – E o assunto mais discutido foi …

Tá legal. BarCamp sobre tecnologia. Qual o assunto mais discutido? Web 2.0? Não … Second Life? Não … Sustentabilidade? Startups? Programação? Não, não e não …

O Assunto mais discutido no BarCamp foi …. BarCamp.

No segundo dia, na espaço Gafanhoto na Av. Reboulças, o assunto mais movimentado foi o modelo do BarCamp e a filosofia BarCamp.

Explicando:

O BarCamp não é especificamente sobre tecnologia. Se você é de outra área e quer organizar um BarCamp, sinta-se a vontade. O nome ‘BarCamp’ é como uma filosofia, um modelo de desconferência onde qualquer pessoa pode participar. Ou seja, você pode organizar BarCamps sobre moda, jornalismo, advocacia, qualquer coisa.

Na discussão, além de deixar bem firme o conceito e a filosofia BarCamp, debatemos sobre a criação de uma ferramenta para poder divulgar e organizar de uma forma mais fácil outros BarCamps pelo Brasil todo.

A idéia é a criação de um ranking da comunidade BarCamp. Cada pessoa cadastrada no site poderia se ‘auto-taguear’ com algumas palavras chaves do seu interesse. Por exemplo, no meu profile, eu colocaria as tags: “tecnologia, web, blogs, jujubas, balas juquinha”. Aí, toda vez que tivesse um BarCamp sobre jujubas ou sobre tecnologia, meu nome ia aparecer por lá como possível contato. O ranking pra falar a verdade não sei como funcionaria, mas creio que as pessoas mais interessadas e mais participativas da comunidade receberiam mais ‘estrelinhas’ em seus respectivos assuntos. A inteção é que haja mais BarCamps em todo o Brasil, como já dito, e menores, talvez com 30, 40 pessoas e mais regionais, para que não tenha que vir pessoas de Brasília ou Rio de Janeiro, como esse, para poder prestigiar.

————————————————————————————————————-

Segunda discussão: Consumidor 2.0

O Marmota estava por lá, o Fugita também e até o Marco Gomes do boo-box (talvez o principal interessado).

Foi mais um bate-papo descontraído. Mundos de vídeos do Youtube no telão, mostrando como a publicidade e a propaganda estão disfarçadas e mescladas com o conteúdo.

O consumidor 2.0 também está acostumado a ter tudo de graça. Culpa do Google. Todos os serviços são gratuitos e lançar alguma coisa paga não é muito sensato hoje em dia. O consumidor não entende mais porquê pagar por um serviço, mesmo que esteja fazendo um investimento com isso. Quem por exemplo assinaria o conteúdo do OitoPassos por meros R$5,00 mensais? Se vocês quiserem, fiquem a vontade de depositar o valor …

 

[BL]tecnologia, web, blogs, jujubas, balas juquinha, BarCamp[/BL]

[tags]BarCamp, SP, consumidor 2.0, filosofia[/tags]

BarCamp – E o assunto mais discutido foi …
Avalie esse artigo:

Reply