Blogs – O ‘Timing’ e o “Diferencial”

image O problema de se criar um blog é o fato de que já existem milhares de outros como o seu.

Cinema, tecnologia, música, desenhos, dia a dia, política, economia, tudo isso está manjado e criar conteúdo realmente original e ímpar é uma missão para loucos.

Quem nunca postou alguma “novidade”, algum vídeo, algum achado, pensando ser único e sem precedentes entre os blogs e depois descobriu que o assunto estava completamente vencido pela blogosfera a fora?

A missão de publicar um artigo diferente no seu blog tem que ser muito bem pensada. Se os leitores tomarem nota de que seu blog é só mais uma cópia carbono do que há por aí, não há motivos para retornarem. Você tem que, no mínimo, apresentar o conteúdo, refletir e fazê-los pensar.

Muitas e muitas vezes deixei de postar notícias interessantes do momento por perceber que absolutamente TODOS os blogs que assino o feed já haviam falado a respeito. Então, para que ser mais um?

Prova disso é a última novidade do Youtube: Youtube mobile. Você encontra notícias dele no Undergoogle, no MeioBit, no Google Discovery e por aí vai.

Pegar o timing da notícia é importante. Dizem que ser o primeiro é também é. Eu digo que depende da situação. Se você for o primeiro, mas outros tantos postarem logo após você, ninguém vai saber que você foi a fonte e mesmo se for, não vão dar a mínima. Você volta a ser só mais um.

No entanto, um efeito diferente acontece com alguns textos. São aqueles textos que não falam de momento, mas sim sobre um tema em geral. Muitas vezes, deixá-lo esfriar e retomá-lo ao seu blog, pode ser como coletar o lixo e reciclar, mas muita gente não vai perceber e irá adotar como novo.

É o caso deste artigo que publiquei um tempo atrás: “7 dicas para turbinaro PC sem o uso de programas“. As dicas não são revolucionárias e nem mesmo novas. Foram apenas um acatado de vários artigos já publicados. Contudo, este ainda é um dos artigos mais acessados do blog desde seu nascimento.

O que sobra são os detalhes. As notícias serão as mesmas. Encaremos os fatos: blogs não são necessariamente geradores de conteúdo. Não são os blogs que saem pelo mundo caçando informação, correndo na rua, fazendo entrevistas, desmascarando políticos e etc. Aliás, esse não é e nem deveria ser o papel dos blogs.

Nosso papel é sermos formadores de opinião. A mídia tradicional transmiti e gera conteúdo. Nós damos forma a isso e moldamos a nosso gosto, formando opiniões.

Os detalhes ficam por conta do capricho nos textos, o trabalho em cima deles, os serviços que seu site pode oferecer, sua opinião, sua escrita e o modo que você transmite as idéias. São nesses pontos que você pode construir seu diferencial.

Ou então, você pode assumir e declarar em aberto que o seu blog não participa desse mundo e que seu objetivo é apenas ser um caça-níquel. Não repudio esse tipo de blog, mas assumo como uma outra vertente. É o caso de blogs-SEO, que usam títulos e palavras-chave para atrair visitante, sem se preocupar se lá está depositada a opinião de um escritor. Não é o interesse do site.

Portanto, meçamos nossos objetivos. Ganhar com o AdSense, ou manter seu modelo inicial de blog?

Claro, se um dia conseguir unir as duas pretensões, meus parabéns.

Gostaria que outros blogs falassem a respeito do tema, mas não pretendo lançar um Meme ou coisa parecida. Se for de interesse, que reflitam.

One Response

Add Comment