Web
Analytics

BRIC e o Vale do Silício

O BRIC para quem ainda não conhece é uma sigla dos quatro países mais emergentes do mundo, segundo o grupo Goldman Sachs: Brasil, Rússia, Índia e China.

Segundo a previsão, esses quatro países juntos ultrapassarão economias como a do G6 (Estados Unidos da América, Japão, Inglaterra, Alemanha, França e Itália) em mais ou menos 40 anos.

Acontece que já podemos ver os 3 países com grande força militar, e China e Índia desenvolvendo a economia de forma brutal, com taxas recordes. Enquanto isso, o Brasil é o país menos falado entre os BRIC’s.

Lendo esse artigo, vi uma notícia divulgada no IDG Now. O site do Rec6 recebereu há cerca de 1 mês um aporte da capital da Confrapar, investidora de capital de risco. Apesar da quantia do investimento não ter sido divulgada, é uma das primeiras vezes que empresas investem em iniciativas brasileiras na Web.

Acontece que o Brasil nunca foi conhecido por inovar em ciência e tecnologia e nem tem o dinheiro necessário para investir nessas áreas. Tirando basicamente a região Sul e Sudeste do país, a economia é muito fraca e o Brasil ainda se sustenta basicamente como produtor de matéria-prima e alimentos.

Este aliás, é o papel do Brasil junto com a Rússia nessa quase aliança do BRIC. Na área de serviços e manufatura, China e Índia despontam, por possuírem mão-de-obra muito mais barata e abundante.

A tecnologia, apesar de importante, ainda não parece a saída para o país poder se desenvolver. A produção de soja e cana-de-açucar tem muito mais chances, e tem mais a cara do Brasil.

Segundo ainda a pesquisa do grupo Goldman, o papel do Brasil mais importante seria mesmo no que ele tem de diferencial, aquilo que você não encontra em nenhum outro lugar do mundo: Fauna, flora e água.

Apesar desse artigo na página da IBM, dizendo que o Brasil é a bola da vez da tecnologia, ainda não posso acreditar que aqui seja o Vale do Silício.

4 Comments

  1. Renato
  2. tonobohn

Add Comment