Campanha: Não voe por Congonhas

                        cghnao

Depoimento de um piloto, comentando o CGH NÃO, no IG:

“Sou piloto de linha aérea desde 1991 e sempre operei jatos comerciais em Congonhas , eu e todos que conheço temos histórias de sustos no aeroporto. Não basta diminuir o tráfego ; o problema não é a quantidade de aviões mas o tamanho deles. São aviões que pesam entre 50 e 60 toneladas e pousam com velocidades de até 140 nós (260 kms). Mesmo que se opere com apenas 1 vôo por dia o perigo ainda existirá. Congonhas deve ficar com a aviação executiva e com turbohélices de grande porte que transportam hj mais de 110 passageiros e operam com uma grande margem de segurança nas condições de Congonhas. Até agora só assisti na televisão teóricos e pessoas do governo que ficam sentadas em escritórios darem suas opiniões. Porque nenhum dos pilotos da TAM , GOL , Varig , BRA ou Ocean Air foram consultados sobre o problema ? Pelo bem de todos espero que o problema se resolva logo.”

Como todos já sabem, aconteceu no último dia 17 de Julho a maior tragédia da história da aviação brasileira.

A culpa e o motivo, ninguém sabe, mas a campanha não diz respeito só a isso.

O fato é que o aeroporto de Congonhas foi construído numa época em que os aviões não eram tão grandes e não transportavam 170 pessoas.

Nesse dia 20 de Julho, 17 pilotos se recusaram a pousar em Conganhas por falta de condições e se dirigiram para ao aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (Grande São Paulo).

Se faz necessária a construção de novos aeroportos, com uma estrutura maior. Não é necessária fechar Congonhas, mas ao menos diminuir o tráfego.

Depois que o Manoel Netto, do Tecnocracia me contou sobre a campanha. refleti muito pensando se a campanha era válida e vantajosa.

Cheguei a conclusão que sim, por isso estou escrevendo este artigo, aderindo à campanha. Está na hora de bater panelas e chamar a atenção.

Se você tem um blog, seja ele de tecnologia, ciência, cinema ou humor, este é um assunto que merece atenção. Não dá pra desconsiderar e fingir que nada está acontecendo.

Não voe por Congonhas, e quem sabe se pesar no bolso deles, alguma medida pode ser tomada.

Leia mais:

Muitos blogs já aderiram a campanha:

Pensar enlouquece

Update or die

Tecnocracia

[tags]não voe por Congonhas, congonhas, aeroporto, acidente, TAM, 3054[/tags]

Campanha: Não voe por Congonhas
Avalie esse artigo:

Reply