Carroça vazia faz barulho

Existe uma parábola antiga que diz que carroça vazia é que faz barulho.

Resumidamente, é mais ou menos assim:

– Você está ouvindo alguma coisa além do canto dos pássaros?
– Estou ouvindo o barulho de uma carroça que deve estar descendo
pela estrada.
– Isso mesmo… – disse ele. É uma carroça vazia…
– Como pode o senhor saber que está vazia?
– Ora, é muito fácil saber que é uma carroça vazia. Sabe por quê?
– Não!

Pôs a mão no meu ombro e olhou bem no fundo dos meus
olhos, explicando:
– Por causa do barulho que faz! Quanto mais vazia a carroça,
maior é o barulho que faz.

volumeNo meu antigo trabalho, havia um gerente que falava muito pouco. Do tipo calado e observador, mas nunca tímido e medroso.

Nas reuniões, deixava o assunto fluir e ser levado. Mas era ele abrir a boca e todos paravam pra ouvir. Invariavelmente era algo de extrema relevância, objetividade e clareza.

Em qualquer ambiente, seja corporativo ou familiar, sempre vão existir os casos opostos, as carroças vazias. Gente que fala demais e ouve de menos.

São aqueles que continuam falando, sem nunca chegar ao ponto. Precisam de volume, pois não tem relevância.

Trazendo isso ao mundo da web, percebo a mesma coisa. Alguns blogs despejam em cima do leitor uma infinidade de artigos diários e não entendam porque ninguém comenta ou linka seus posts.

Quer ser mais ouvido? Experimente falar menos. Deu certo comigo. No começo deste blog, eu escrevia de 2 a 3 artigos por dia. Eram muito mais informativos do que opinativos e a importância de cada um era diluída. Depois que “diminui o ritmo”, o número de comentários por post aumentou consideravelmente, e o de links para esses posts também

Techbits, Tecnocracia, Interney, Fabio Seixas e tantos outros são exemplos de blogs que viraram referência não pelo volume da informação, mas pela qualidade e importância do que escrevem.

Existem outras vantagens óbvias:

  1. Você não se torna chato e cansativo;
  2. É mais fácil falar com clareza;
  3. Você tem mais tempo de estruturar melhor as idéias;
  4. Se torna menos cansativo e desgastante para o leitor;

Desvantagens, eu só vejo uma: seu número de visitas pode cair. Ou não.

Claro que existem casos e casos. Um blog coletivo como o MeioBit possui relevância mesmo com vários posts por dia, mas são raros os leitores que lêem TODOS eles.

Portanto, fica a dica. Experimente falar menos e ouvir e ser ouvido mais.

8 comentários

  1. Tonobohn

    Não foi nenhuma coincidência. O post dele inclusive está linkado aí 🙂

    Eu já estava querendo falar sobre isso e o post dele foi mais um incentivo.

    Abraço!

  2. Daniel Accorsi

    Gostei do post. Geralmente trabalho dessa forma também. Procuro não postar muito para não ficar com cara de noticiário, já que meu objetivo é mostrar um ponto de vista diferente e artigos. São apenas conceitos e conceitos. Sobre as notícias, só se entrar no assunto do blog, e olha lá ainda.

  3. Sergio Lima

    Opa Tonobom!

    Sem contar que, na enxurrada de informações que vivemos, qualidade é muuuuito melhor que quantidade 😉

  4. Wagner Fontoura

    Será que o pessoal todo que frequentam as famosas listas da blogosfera costumam frequentar seu blog? Seria tão útil que lessem esse post… 🙁

  5. marquinh05

    eu costumo falar sempre: “a física é cruel!” ela tem leis, e não dá pra enganar elas, se você pula de um prédio você cai, e nada do que possa fazer que não respeite suas leis vai te poupar de uma queda!

    Não dá pra forjar ser. Ou é. Ou não é!

    Parabéns pelo post. É o tipo de coisa extremamente óbvia, mas que passa desapercebida no dia a dia.

    Sucesso cara!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.