Web
Analytics

Como funciona um porto

como funciona um porto

Você já deve ter visto um porto na sua vida, mesmo que pela televisão ou internet. Nesse momento, depois de olhar tudo que havia ali, já se perguntou como funciona um porto? 

Com todos aqueles navios enormes, com containers, guindastes e vários tipos de serviços fica um pouco complicado saber como ele opera, certo?

No entanto, a primeira noção que se deve ter é que um porto opera de maneira muito organizada, entendendo isso você também cria a noção que as embarcações que estão ali atuam de maneira sistemática, facilitando muito o transporte de materiais e de diversos produtos.

Se quer saber melhor como funciona um porto, vamos tratar melhor aqui todas as oportunidades que pode ter. Vale lembrar também que os portos podem ser utilizados para diversas atividades marítimas, então esse é um assunto muito extenso que tentaremos resumir aqui.

Como funciona um porto no cenário brasileiro 2021

Antes de começar o nosso resumo sobre os processos portuários, vamos entender um pouco mais como está esse ramo no mercado brasileiro, sobretudo neste ano de 2021.

De certa forma, os frutos negativos foram causados por conta de 2020. Esse foi um ano completamente marcado pela instabilidade no comércio internacional, já que havia várias formas de sofrer com isso. As mudanças na pandemia faziam com que tudo fosse muito incerto.

Para ser ainda mais direto na causa, ainda no semestre passado de 2020, houve uma paralisação da indústria mundial, o que gerou, dentre outras consequências, uma ruptura no padrão dos valores.

Agora, em pouco tempo a indústria tenta se recuperar, a logística global necessita voltar a funcionar a todo vapor, sendo assim. Porém, como se é de esperar, esse processo é um pouco custoso e, nem sempre gera os frutos desejados.

Acontece que a balança de vendas tendeu muito para área da saúde. Quando pensamos nisso, o mercado marítimo acaba recebendo um destaque ainda maior, já que não havia de fato uma estrutura para comportar esses acontecimentos. 

A falta de matéria prima de algumas indústrias, a alta no valores dos fretes, inflação e vários outros aumentos, impactaram muito o setor, alguns mais que os outros, como é o caso da área automobilística.

Etapas dos processos das atividades portuárias

Agora que já sabemos um pouco mais sobre como funciona um porto, vamos passar um pouco mais de informação sobre os processos que acontecem dentro de um porto. Lembrando que essas atividades estão cada vez mais automatizadas.

Isso acontece, sobretudo, pela ideia de portos inteligentes, que tem crescido bastante. A ideia geral é diminuir o preço de alguns processos que exigem a mão de obra humana. 

Também é um dos objetivos diminuir o tempo em que cada um se executa. De toda forma, vamos conhecer melhor elas.

Autorização para atracar

Bem, no processo de atracar no porto existem alguns pontos a considerar. O primeiro deles é a liberação, uma ordem para atracar.

Esse processo não pode acontecer de qualquer forma, já que o seu objetivo é apresentar uma organização efetiva para a atividade. Sendo assim, antes do navio chegar ao porto ele deve receber ordens para respeitar a atracação no porto de outras embarcações. Assim sendo, ele se organiza junto a outros navios e espera sua vez.

Durante esse momento algo importante acontece! Os planejadores devem fazer de tudo para que essa embarcação tenha um berço de atração correta. O berço de atração nada mais é que o local correto em que dada embarcação pode atracar.

Durante esse processo, por critérios de segurança, qualquer pessoa que não tenha ligação com a atracação deve permanecer longe do navio.

Atracando no porto

Como funciona um porto? Aqui o navio encosta de fato no porto. Durante esse momento é fundamental saber fazer um posicionamento eficaz, geralmente são utilizados alguns atracadores para tal. Além disso, os profissionais chamados de práticos devem atuar.

Ele é treinado para trabalhar nessas zonas, que são chamadas de Zona de Praticagem, ou ZP. Esses são os locais que se estabelecem entre o porto e a água onde acontecerá de vez o processo de atracação ou até mesmo de desatracação.

No geral, possuem uma boa formação e conhecem bem as regras e também sobre a natureza de cada porto, assim sendo, o trabalho deles é vital para que cargas e passageiros possam se locomover bem.

Descarregando e carregando a mercadoria

Depois de estar completamente atracado, o navio deve passar por algumas últimas etapas, uma delas é o descarregamento. 

Nesse caso é utilizado um grande guindaste capaz de carregar até mesmo 75 toneladas! Com ele é possível fazer toda a movimentação do container que está na embarcação para o outro veículo que, agora, será responsável pelo seu transporte.

É um trabalho que deve ser feito rápido para diminuir o tempo que esse navio irá permanecer atracado. No entanto, é também algo que exige bastante cuidado, então não é possível sair por aí fazendo qualquer ação rápida, a segurança é um fator trivial nesse momento.

Para se ter um ideia mais ampla do processo, geralmente é necessário apenas um minuto para cada contêiner ser retirado da embarcação, é claro, dependendo de sua localização no navio e também do tamanho dele.

Depois de retirar toda a carga ele já estará pronto para seguir viagem novamente.

Contêineres no pátio

Para que tudo aconteça de maneira fácil e segura, é necessária atenção do início ao fim. Ao final do processo é importante fazer com que o descarregamento fique bem alocado no pátio.

Nesses casos se utiliza veículos portuários, uma espécie de carreta capaz de fazer a movimentação entre o cais e o porto. Geralmente o processo de retirada e de alocação no pátio pode acontecer de maneira simultânea.

O veículo é chamado, comumente, de TT, ele consegue carregar aproximadamente 40 toneladas por viagem. Os locais onde cada uma ficará é definido pela equipe de planejamento.

Por fim, é durante essa etapa também que você pode observar se o veículo terá que passar por algum tipo de inspeção, como pode acontecer com a ANVISA.

Por fim, esse é o último processo portuário, essas situações podem acontecer diversas vezes em um período curto de tempo.