Web
Analytics

Como monitorar celular remotamente?

monitorar celular remotamente

Você sabe como monitorar celular remotamente? Esse conhecimento pode ser útil em muitas situações, inclusive em casos de vida ou morte, como muitas histórias já provaram.

Um exemplo importante de como monitorar celular remotamente pode ser útil é o caso do jovem holandês que deixou seu celular ser furtado de propósito para espionar o ladrão em um mini-documentário disponível online.

Ele acompanhou toda a jornada do celular roubado usando um aplicativo de espionagem e descobriu coisas surpreendentes.

Para quem foi roubado, sequestrado ou teme que algo assim aconteça com os familiares, é útil poder contar com um aplicativo de espionagem que permita o monitoramento de maneira remota.

Mas como monitorar celular remotamente? Quer aprender? Então siga a leitura abaixo!

Como monitorar celular remotamente?

O monitoramento de um celular pode acontecer de diversas maneiras. No entanto, a maior parte delas exige que a pessoa esteja perto do aparelho para acompanhar o que acontece com ele.

Por exemplo, existe um método que permite capturar todas as mensagens que um smartphone troca no WhatsApp. No entanto, ele exige que a pessoa esteja na mesma conexão Wi-Fi com o “alvo”.

Na prática, o que esse sistema faz é interceptar a mensagem pela conexão Wi-Fi, quebrando a encriptação e lendo o conteúdo. Assim, se o “alvo” se afastar geograficamente (como, por exemplo, ir para outra cidade, país ou simplesmente ficar em outra conexão Wi-Fi), o sistema falha.

Saber como monitorar celular remotamente, no entanto, não é isso. Trata-se de um método mais sofisticado, capaz de permitir que as informações sejam acessadas a qualquer momento, independentemente da distância com o alvo.

Para fazer isso, é necessário ter disponível um aplicativo espião capaz de capturar informações do celular e enviá-las para um servidor na nuvem, permitindo o seu acesso à distância.

Funciona mais ou menos como um contato indireto:

  • o aplicativo captura as informações e envia para o servidor;
  • o servidor armazena os dados com proteção criptografada;
  • o usuário acessa as informações ao entrar no servidor com seu computador ou mobile.

Um dos melhores aplicativos do mercado que faz esse tipo de serviço é o wSpy Pro Mobile. Saiba mais sobre ele a seguir!

Como o wSpy Pro Mobile funciona?

O wSpy Pro Mobile é um aplicativo que funciona exatamente como descrevemos no tópico anterior.

Ele é instalado no celular que será monitorado através de um link disponibilizado pela empresa que o desenvolve o aplicativo.

Uma vez instalado, o aplicativo entra no modo espião, em que ele não pode ser detectado na lista de aplicativos ou visto de qualquer forma no aparelho. Isso o torna indetectável para o usuário.

Uma vez escondido, o aplicativo começa a capturar as informações mais relevantes do smartphone. Ele captura conversas no WhatsApp e Instagram, SMS, contatos, galeria de fotos e muito mais.

Algumas funções importantes para saber como monitorar celular remotamente vêm com o wSpy Pro também. Por exemplo, é possível obter a localização do smartphone em tempo real via seu posicionamento no GPS (é a mesma captura que o Google faz para mostrar anúncios).

Ele também permite acessar a câmera e tirar fotos de maneira discreta, sem que a pessoa monitorada saiba.

Isso permite descobrir onde está o celular caso ele tenha sido roubado, onde está a pessoa em caso de sequestro, pais podem monitorar os filhos e empregadores podem garantir que nenhum funcionário está vendendo informações confidenciais.

Mas é permitido monitorar celular remotamente?

Agora que você já aprendeu como monitorar celular remotamente, a questão que fica é se é permitido fazer esse tipo de coisa. A resposta é que sim, é permitido: desde que sob certas circunstâncias, claro.

A lei nº 12.737, conhecida como Lei Carolina Dieckmann, estabelece os termos em que se é proibido invadir um dispositivo informático no Brasil.

O que a lei faz é reescrever o artigo 154-A do Código Penal para dizer é proibido “invadir dispositivo informático alheio, conectado ou não à rede de computadores, mediante violação indevida de mecanismo de segurança e com fim de obter, adulterar ou destruir dados ou informações sem autorização expressa ou tácita do titular do dispositivo ou instalar vulnerabilidades para obter vantagem ilícita”.

Ou seja: instalar um aplicativo de monitoramento de celulares é permitido caso haja autorização expressa. No caso do seu próprio aparelho, por exemplo, você não precisa de autorização e pode usar os aplicativos para sua própria segurança ou para recuperar um celular roubado.

E aí, aprendeu como monitorar celular remotamente? Então deixe um comentário abaixo com a sua opinião sobre o assunto!