Web
Analytics

Cuidados com doenças de pele

Cuidados com doenças de pele

Quando somos mais jovens nossa pele tende a ter uma cicatrização mais rápida e eficaz. Mas com o passar do tempo os tecidos do nosso corpo passam por inúmeras transformações uma delas é a diminuição do colágeno. Em alguns casos como de fumantes ou pessoas muito expostas ao sol as reações do tecidos são mais sérias podendo se tornar frágil e mais facilmente atingida por doenças da pele. Mas infelizmente não podemos controlar o tempo e fazer com que passe de forma mais lenta, o que é possível ser feito é agir de forma proativa, ou seja, prevenindo possíveis problemas. Saiba como cuidar e prevenir doenças da pele nesse artigo.

☰ CONTEÚDO

Como prevenir doenças da pele

O primeiro passo é a alimentação. Inclua opções saudáveis e não exclua boa quantidade de frutas, legumes e verduras, pois esses alimentos são ricos em antioxidantes e nutrientes úteis para os processos metabólicos. É muito importante também se movimentar. Um estudo canadense mostrou que um mínimo de 6 horas de exercícios semanais garantem equilíbrio do metabolismo após os 45 anos e ainda protege contra agressores externos.

Tipos de doenças da pele

Cuidados com doenças de pele1

Para saber como cuidar de ferimentos na pele é preciso primeiramente identificá-los, saber diferenciar e como esse problema se formou.

Queloide: processo de cicatrização anárquico e exagerado. Há um crescimento excessivo do tecido para além das bordas da ferida original. Na maioria das vezes, não regride espontaneamente.

Escara ou úlcera de pressão: lesão cuja causa é a pressão local permanente, geralmente nas proeminências ósseas. As consequências são danos nos tecidos subcutâneos, músculos, articulações e ossos, causando a morte dos tecidos (necrose).

Edema: inchaço decorrente do acúmulo de líquido nos tecidos do corpo. No caso das cicatrizes, é resultado do acúmulo do excesso de líquido sob a pele, dentro dos tecidos.

Inflamação: resposta de um tecido a uma lesão, que pode ser traumática, infecciosa etc. Caracteriza-se pelo aumento do fluxo sanguíneo para o tecido, propiciando o aumento da temperatura, vermelhidão, inchaço e dor.

Coagulação: processo complexo pelo qual o sangue forma coágulos. É uma parte importante da interrupção da perda de sangue e da recuperação de um vaso sanguíneo danificado (hemostasia), na qual sua parede é coberta por uma plaqueta e fibrina (proteína relacionada aos coágulos.

Maneira correta de tratar feridas na pele

Primeiro é preciso examinar a pele e identificar elementos importantes como tamanho e profundidade da lesão. É importante também verificar se há odor, sangue ou pus na ferida. Toda ferida na pele deve ser higienizada e para isso o ideal é aplicar soro fisiológico, água destilada ou filtrada. Caso não tenha nenhuma dessas opções em mãos, use sempre água limpa previamente fervida.

A ferida deve ser protegida com um curativo ou cobertura que permita a troca gasosa, a coleta dos líquidos e eventuais secreções. A medida garante umidade apropriada à região: nem seca, nem úmida demais. Este é considerado um dos aspectos mais importantes para a adequada cicatrização.

Na hora de fixar o curativo ou cobertura é preciso levar em consideração a delicadeza da pele, procure escolher o material correto e menos agressivo.