Grave seus dados no DNA de uma bactéria

Beijo na boca é coisa do passado, a moda agora é .. armazenar DNA em células vivas (pelado?)

Pergunta: “Qual o modo de armazenamento de dados mais primitivo, e no entanto mais complexo que existe?”

Resposta: DNA

Pensando nisso, o Dr. Masaru Tomita e seus amigos da Universidade de Keio, Japão, acreditam poder utilizar moléculas de DNA de organismos vivos como o meio de armazenamento de dados definitivo.

Ou seja, isso mesmo que você está pensando … ao invés de colocar aquela música do Sidney Magal no seu HD, coloque em uma célula de DNA!

Eles desenvolveram uma forma de copiar e colar dados na bactéria Bacillus subtilis. Masaru diz que ele e sua equipe construíram “…um meio de armazenamento de dados versátil com a robustez da herança dos dados.”

Eles ainda não conseguiram gravar “E o meu sangue ferve por você.mp3” inteira na célula, mas gravaram a famosa equação “E=mc2 1905!” (1905 é relativo a data que Albert Einstein demonstrou a fórmula).

Para quê serve?

Por enquanto, para nada, apenas para pesquisa. Mas a equipe está empolgada e acredita que possa ser “uma solução prática para os desafios do armazenamento e recuperação de dados, em combinação com outras técnicas”.

Fonte: Inovação Tecnológica

[bl]HD, Pen Drive, Mp3[/bl]

[tags]DNA, dados, armazenamento[/tags]

Grave seus dados no DNA de uma bactéria
Avalie esse artigo:

Reply