Latim pra quê?

Vou avisando, esse texto não é sobre tecnologia, nem ciência. É só uma zoação. Se preferir, pode atribuí-lo a um pseudônimo meu qualquer. Chame-me de Tomásio por hoje.

Estou aqui no micro, e ligo a TV. Aí que está passando na HBO, O exorcismo de Emily Rose. Legal, filme do mal, vamos ver.

Aí que totalmente desconcentrado e sem acompanhar o filme, decidi dar uma espiadinha. Pra variar, como o Exorcista fez escola, tem uma moça aos berros, provavelmente possuída por algum bixo ruim.

Legal, aí vem o padre. Tenta falar umas coisas qualquer pra ver se o espírito sai da moça. Fala sério, se você fosse o espírito, e ouvisse um padre falando “sai daí, yada yada yada…” você ia sair?

Tudo bem, porque o cara também percebe que não adianta nada. Aí ele resolve apelar: “Dessa vez esse capeta me paga”.

                                               

É nessa hora que ele mostra todo o potencial, a arma secreta, o poder especial dos ninjas veteranos da Vila Luzita …. O LATIM.

Feito narrador de rádio, começa a atropelar um monte de frases em Latim pro capeta na frente dele. O bixo dá um 360° com o pescoço, agarra o lustre, dá uma contorcida …. coisa de campeão.

Mas vem cá, porque será que o padre acha que falar Latim vai mudar alguma coisa? Fala sério, se você furar os olhos, chutar a canela, puxar cabelo, ainda vá lá, mas falar latim? Eu só iria embora se fosse por achar tudo isso chato demais: “ah! cansei de brincar … vou girar o pescoço de outro”. Digo mais, se eu fosse o tal espírito obssesor, respondia em Mandarim pro padre. Aí assim ele ia assustar.

Os católicos que me perdoem. Não estou falando mal dos padres, nem da igreja, bla bla bla … mas não entendo mesmo esse negócio de Latim. É cut.

Tanto quanto demônio gritar. Nunca vi um demônio silencioso, quietinho. Todos fizeram curso pra emitir rugidos e gemidos estranhos e pitorescos. Salvo aquelas criancinhas com cara de anjinho que destróem tudo. Esteriótipo.

 

[bl]exorcismo, emily rose, padre, igreja, filmes, espiritsmo, latim[/bl]

Latim pra quê?
Avalie esse artigo:

21 Comments

  1. Samanta 21/07/2010

Add Comment