O futuro do miguxês!

O Fábio Seixas, pra variar, lançou o assunto e eu resolvi escrever sobre ele.

“Como será a língua portuguesa no futuro? Será que todos teremos que nos render ao miguxês já que os adolescentes de hoje serão a sociedade adulta de amanhã? Eu só sei que receber mensagens em miguxês é muito chato (xato?!).”

Calma Fábio, não se desespere ainda. Será pior do que isso.

Pior, pois alguns vão chamar isso de ‘evolução’ da língua portuguesa.

Diga, quantas palavras novas já adicionamos ao aurélio? Aquela história de que uma mentira dita inúmeras vezes, torna-se uma verdade. Pois é, uma palavra ridícula dita milhões de vezes, também torna-se parte do aurélio. ‘Deletar’ por exemplo, é uma palavra que todos nós usamos, numa boa, sem crise, sem peso na consciência, mas raios, de onde veio isso? Como foi que virou palavra oficial?

Estamos agora na onda de ‘aportuguesar’ palavras estrangeiras, principalmente em inglês. Muitas são aceitas sem o menor pudor, e as vezes todo mundo acha ‘xique’ falar assim. No trabalho, quantos jargões em inglês todo mundo usa, ao invés de usar os correspondentes em português? A custa de que mesmo?

Sem horas e sem dores, com vocês, o futuro:

Hoje, isso é aceito normalmente. Amanhã, o miguxês também será. Considero a língua portuguesa uma das mais bonitas, assim como outras línguas latinas. Mais fácil de se expressar, com palavras mais belas, maior vocabulário. Mais difícil com certeza, mas muito mais desenvolvida.

Hoje, se você disser para um adolescente que não entende lhufas do que ele escreve, vai ouvir uma grande risada, que se tivesse legenda seria mais ou menos assim: “Nossa, quanta incompetência desse povo mais velho. Não consegue entender nada mesmo.”

Não é só isso. Pq, q, kd, vc, 6, tb, já são quase oficiais. Pergunte à minha irmã, que tem o árduo trabalho de corrigir provas da faculdade de Direito. Isso, na faculdade de Direito, aparece em quase todas as provas. Em e-mails oficiais em empresas, eles também aparecem. Não custa nada para já já virar oficial.

É o começo do fim.

update: Em breve, poderemos colocar no curriculum, na seção “Línguas”, a língua portuguesa, pura e simples, com o mesmo peso de inglês ou espanhol. Será um diferencial.
[bl]língua portuguesa, aurélio, dicionário, livros, direito, faculdade, vestibular, futuro[/bl] [tags]língua portuguesa, dicionário, miguxês, direito[/tags]

16 comentários

  1. Henderson

    Isso só prova que os comentários é que são a melhor parte dos blogs.

  2. João

    Só uma contribuição: “deletar” vem do verbo latino “delēre”.

  3. Antonio Ferro

    Talvez a pressa tenha contribuído para o aparecimento do miguxês. Melhor explicando: quando você está conversando, normalmente o faz com uma pessoa apenas, ou direcionado a uma pessoa (dialogo). Isso começou nos tempos dos IRC’s ou até um pouco antes, das BBS com modens de 14.400bps aonde era necessário se escrever rápido, pois se falava (leia-se teclava) com vários ao mesmo tempo. Daí surgiu a simplificação da linguagem escrita. Se observarmos bem a fundo o “Ç” praticamente sumiu das conversas online, simplesmente porque a maioria dos teclados dos PCs antigos não tinha essa tecla. Só sei que esse assunto será um baita tema para uma tese de doutorado, se já não foi.

  4. tonobohn Autor do post

    Antonio, você tem razão em partes. Abreviações podem ter surgido da pressa. Mas acredite, o buraco é mais embaixo. Falar a língua dos miguxos é muuuito mais demorado do que digitar corretamente. Experimente alternar entre maiúsculas e minúsculas, usar “x” em todos os lugares possíveis, ficar pensando em nomes diferentes….

  5. tonobohn Autor do post

    Silas,

    Miguxês é a língua que a maioria dos usuários de internet usam hoje em dia. É uma “evolução” (eu chamo de regresso) do nosso bom e velho português

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.