O sucateamento do ensino brasileiro

Comentário enviado pela leitora Camila Tonobohn:

O que tem a ver com tecnologia? Tudo. Tem tudo a ver.
O que significa dizer que uma Universidade é pública? Não significa somente que não se paga para estudar lá. Paga-se sim, e quem paga é a sociedade por meio dos impostos federais. Conseqüência disso é que o conhecimento que nela se produz, também é da Sociedade. É o que se chama de extensão universitária; uma forma de devolver à coletividade o investimento feito.

As Universidades Públicas são os maiores e mais importantes centros de pesquisa do país. Entre elas, USP, UNESP e UNICAMP juntas representam uma parcela enorme do que se produz no Brasil e na América Latina. Inclusive temas relacionados à tecnologia , por óbvio. Importar conhecimento hoje em dia é muito fácil, mas produzi-lo é muito mais importante para o crescimento do país.

Essa é uma luta de todos. Privatizar o conhecimento significa que teremos que pagar cada vez mais por ele, o que significa que enriqueceremos mais ainda a meia dúzia de empresários da educação, enquanto empobrecemos cada dia mais. Privatizar o conhecimento é o mesmo que tornar mais profundo o abismo da diferença social.

Isso faz alguma diferença pra você?

Pra mim faz. Toda a diferença.

Mais do que interessante, o vídeo acima é um pedido desesperado de socorro e apenas uma amostra da situação deprimente pela qual passamos.

Isso não é uma campanha política anti-tucanista, nem contra o Serra, nem contra ninguém. Apenas a favor da educação de qualidade.

2 comentários

  1. Alexandre Fugita

    Tonobohn (Gabriel),

    Bom, não assisti ao vídeo completamente mas os 5 minutos foram suficientes para entender o tom dele. Quando estudei na universidade pública (USP) alguns anos atrás o discurso era exatamente o mesmo: estão nos privatizando, vamos aumentar a porcentagem do ICMS, queremos autonomia universitária. Ou seja, o disco não virou e continua a mesma coisa. Daqui dez anos vai acontecer um novo ciclo deste tipo de protesto. Daqui 20 anos novamente e assim vai.

    O ICMS do estado de SP é gigante e aumenta a cada ano. Dizer que os 9,57% são verba congelada é errado. Se nada mudou desde minha passagem pelo universidade pública 50% da verba destinada às públicas do estado de SP vai para a USP, 25% para a Unicamp e 25% para a Unesp. A USP recebe 1 bilhão de reais/ ano. A Unesp e a Unicamp a metade disso cada uma. É dinheiro pra c*….te e vem crescendo ano a ano em termos absolutos desde que acompanho esses dados.

    Parcerias privadas com empresas é algo saudável, não há nada de errado nisso. Além do que desonera o setor público de sustentar essas instituições. Um bom exemplo é a FGV e a IBMEC. Entrar em um dos dois campi nota-se que a parceria é evidente. E não é à toa que dessas instituições + FEA USP (que também tem parecerias privadas) saem os melhores profissionais do mercado.

    O vídeo fala do tripé básico do ensino superior: ensino, extensão e pesquisa. Certo, pesquisa pode ser financiada pelo CAPES e FAPESP e ficam de fora da verba do ICMS. Extensão é uma obrigação da universidade para com a sociedade. E ensino é o que completa tal tripé. Se quase 10% do ICMS do estado é usado para financiar menos de 1% de privilegiados da população, que ela nos retorne algo útil e não protestos destrutivos de invasão à reitoria ou coisas assim. Mostrem serviço, interajam positivamente com a comunidade.

    Se a necessidade é aumentar a porcentagem do ICMS, acho errado. E a saúde, como fica? E outras áreas tão importantes quanto o ensino? Só pq são pobres e não privilegiados não merecem cotas maiores no ICMS? O aumento precisa necessariamente ir para a USP, UNESP e UNICAMP? Diabos, pq os alunos ricos dessas universidades não vão criar um forme de evitar evasão fiscal, melhorar a arrecadação do ICMS? Só isso melhoria uns 30% a verba das universidades de uma hora para outra. Mas não, querem uma fatia maior do bolo assim, na moleza. Lutem para evitar evasão fiscal. Pronto, o problema da verba está resolvido.

    Quanto à autonomia universitária, talvez seja um exagero por parte dos alunos. A USP, UNESP e UNICAMP continuam autônomas. Quem deveria mandar na universidade deveria ser o POVO e não os alunos. É o povo que paga imposto e financia os estudos dos privilegiados. É ao povo que se deve satisfação e não aos alunos que deveriam agradecer poder estudar de graça na melhor universidade do país.

    Bom, é isso!

    Abraços!

  2. Luis

    Olá, sou professor do curso de pedagogia e gostaria de passar esse vídeo para minhas alunas, pois tem muito a ver com nossa disciplina. é possível baixá-lo em algum lugar ou recebê-lo? Não encontrei no youtube. Obrigado desde já.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.