Web
Analytics

Vírus reduz expectativa de vida

Dizer que você está infectado por um vírus pode ser muito preocupante, mesmo que você não saiba ao certo qual mal isso acarreta de fato e a gravidade. Pior que ter sido pego por esse microorganismo é não saber que ele está alojado em seu corpo. Isso acontece com 90% da população, já que é essa a quantidade de pessoas infestadas pelo citomegalovírus (CMV).

Vírus reduz expectativa de vida  (Foto: Divulgação)

Vírus reduz expectativa de vida (Foto: Divulgação)

Considerado em um primeiro momento inofensivo, porque não produz sintomas e permanece inativo no organismo, sem se manifestar (só traz problemas à saúde para grávidas ou pessoas com Aids, que têm o sistema imunológico fragilizado), depois de novos estudos o citomegalovírus passou a causar mais preocupação na comunidade cientifica.

Estudo aposta perigos do citomegalovírus

De acordo com a pesquisa feita pela Universidade de Birmingham, o citomegalovírus tem efeitos sobre a saúde de qualquer pessoas que o tem em seu organismo. Depois de acompanhar a vida de 500 pessoas durante 18 anos os pesquisadores concluíram que o microorganismo diminui a expectativa de vida. Segundo o estudo, quem tinha o citomegalovírus viveu 4 anos a menos, em média.

Vírus que diminui tempo de vida das pessoas (Foto: Divulgação)

Vírus que diminui tempo de vida das pessoas (Foto: Divulgação)

Citomegalovírus confunde sistema imunológico

Não se sabe de fato porque as pessoas com o citomegalovírus vivem menos, mas a teoria dos pesquisadores é que esse vírus é capaz de iludir o sistema imunológico, convencendo-o de que é um vírus novo e com isso o corpo não usa as células já “preparadas” para defender o organismo desse mal, utilizando para essa função células de defesa já treinadas para combater o CMV.

Todo esse processo sobrecarrega o sistema imunológico, deixando a pessoa vulnerável a outras doenças. “O CMV pode estar associado a doenças cardiovasculares e outros problemas crônicos, envelhecimento do sistema imunológico e mortalidade”, afirma a pesquisadora Amanda Simanek, da Universidade de Michigan.

Mas não se desespere, pois esse mal pode ter solução. Experiências realizadas com camundongos mostraram que o uso de medicamentos antivirais pode auxiliar o sistema imunológico a controlar o citomegalovírus, revertendo seus efeitos colaterais e auxiliando o organismo na recuperação dos anos perdidos por essa batalha celular.